Criativa FM é a primeira rádio da cidade Inaugurada no último domingo, dia 13, a rádio Criativa FM, rádio comunitária é mais uma opção para o povo antagordense.

Criativa FM é a primeira rádio da cidade

Inaugurada no último domingo, dia 13, a rádio Criativa FM, rádio comunitária é mais uma opção para o povo antagordense.

A Associação de Difusão Cultural e Comunitária Nossa Senhora do Caravágio, presidida pela Sra. Neida Colombo é a mantenedora da estação. Sendo pioneira no serviço fixo de radiodifusão na cidade, a rádio comunitária levará ao ar informação, curiosidades, utilidade pública, entretenimento, fatos curiosos e músicas dos mais variados gêneros, bem como talentos locais.

Foram anos de espera e tramitação burocrática com o pedido de serviço de Radiodifusão Comunitária junto ao Ministério Das Comunicações. Tanta foi a luta e o empenho da associação que, no dia três do mês de agosto, o ministro das comunicações Hélio Costa, expediu licença para funcionamento da estação. De agora em diante, a Criativa vem para somar, para contribuir com o crescimento e com o engrandecimento da cultura antagordense e regional.

Escolheu-se o nome Criativa, justamente porque o intuito é levar aos ouvintes, todos os dias, uma programação variada e com criatividade. A princípio, os comunicadores serão: Morgana Colombo, Jhonny Ribas, Diego Colombo e Cíntia Pittol. Dentre os programas que irão ao ar está o programa Raízes Sertanejas e Gaúchas com Diego, Bom dia Cidade, Lance Livre e Criativa Notícias com Morgana, bailão da 106 com Jonnhy e, nos sábados a tarde, A hora do pagode com Cíntia.

Muito outros programas e programetes estão sendo encaminhados para os ouvinte, como por exemplo dicas de saúde, saúde-bucal, dicas de moda, datas comemorativas, programas religiosos, informativos e tantos outros.

Para ouvir a rádio, que tem alcance limitado à Anta Gorda, é só sintonizar 106.3 no rádio FM. Telefones para contato (51)37561273 e (51)98087259, MSN: [email protected].

Sobre as rádios comunitárias:

O serviço de radiodifusão comunitária foi criado pela lei 9.612, de 1998. Segundo essa lei, radiodifusão comunitária em FM deve operar com baixa freqüência, restringindo e direcionando sua programação a comunidade local. Cada bairro, ou município, no caso de pequeno porte, tem direito a uma rádio comunitária que deve ser regida por uma associação sediada no local.

A programação diária de uma rádio comunitária deve conter lazer, informação, entretenimento, manifestações culturais, artísticas e tudo aquilo que possa contribuir para o crescimento da comunidade, sem discriminação de raça, religião, sexo, convicções político-partidárias e condições sociais. Também deve levar em conta os valores éticos e sociais da família, prestar serviço de utilidade pública e contribuir para o aperfeiçoamento pessoal de jornalistas e radialistas. Qualquer cidadão da comunidade terá o direito de emitir opinião sobre qualquer aspecto da programação, bem como dar idéias, propostas, sugestões ou reclamações.

Data de publicação: 15/09/2009

Compartilhe!