Com o avanço no número de contaminados com o novo coronavírus, pessoas da comunidade querem saber a identidade do paciente.

Com o avanço no número de contaminados com o novo coronavírus, pessoas da comunidade querem saber a identidade do paciente. Porém, a Secretaria Municipal de Saúde, assim como os hospitais não podem revelar quem é a pessoa que contraiu o vírus, uma vez que é ilegal e viola o código de ética dos profissionais da saúde.
A secretária da Saúde de Anta Gorda, Anadir Canello de Souza reforça a ética dos profissionais em não divulgar nomes. “Isso viola nossa ética enquanto profissionais, além de ser ilegal. Então neste momento delicado, pedimos a compreensão das pessoas para que continuem se resguardando. O problema está aí e todos precisamos fazer a nossa parte”, destacou, ao fazer menção que muitas pessoas querem saber quem é o contaminado para analisar se tiveram ou não contato.
O art. 5º da Constituição Federal de 1988, prevê que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: X - são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Data de publicação: 05/06/2020

Compartilhe!