Neste mês de junho, a Secretaria de Obras intensificou o trabalho de manutenção das estradas do interior. O resultado: a satisfação dos produtores

Produtores ressaltam a importância da recuperação das estradas

   Ao contrário do que se anunciava em termos de previsões para o tempo, junho foi um mês seco, com poucas chuvas, o que permitiu a Secretaria de Obras e Viação intensificar o trabalho de recuperação das estradas municipais das comunidades do interior.

   “Tivemos um mês de maio extremamente chuvoso, praticamente não conseguimos trabalhar a campo, realizamos a manutenção das máquinas neste período, e em junho, com o tempo firme conseguimos chegar a cerca de 75% das estradas do município, trabalhamos muito na recuperação das vias e acessos do interior”, ressaltou o Secretário de Obras Mauro de Carli ao lado do responsável pelos serviços no interior, Neri Grando.
   Nas últimas duas semanas as máquinas do município trabalharam na comunidade do Paredão, realizando a recuperação das vias e os acessos às propriedades. Os produtores da comunidade estão muito satisfeitos.

   Joel Reginatto estava recebendo as máquinas em sua propriedade, na hora da entrevista. Satisfeito com os serviços destacou a importância da manutenção das vias e acessos, uma vez que produz leite e outros produtos e precisa transportar o que produz. “Os caminhões estão sempre entrando e saindo, precisamos de boas estradas e acessos, para melhorar a eficiência da produção”, ressaltou.

   No Carijo Grande, o produtor Bruno Roman também está satisfeito com a recuperação e ressalta que percebe o esforço da equipe para manter as estradas, pois sabe da quantidade de estradas que o município possui, mas que nem sempre é possível mantê-las 100%, em função do tempo e do grande fluxo de caminhões e máquinas pesadas.
 
  A produtora Carmen Ferrari do Sangão diz que a estrada da comunidade ficou muito boa. Que no Sangão as estradas são bem acidentadas em função do relevo, e a chuva estraga mais, por isso, é preciso uma atenção maior para a comunidade que produz bastante.

   Alex Santin do Sangão ressaltou que os trechos que receberam brita ficaram muito bons, mas tem alguns trechos que precisam de mais brita para evitar atolamentos. Em outros trechos, Santin prevê que teria que colocar mais pedras e aumentar o espaço de escoamento das águas das chuvas pelas valetas, para evitar que escorra pelo meio da pista e estrague as estradas.
   O produtor destaca que na comunidade o fluxo de veículos pesados é intenso, por isso o trabalho de manutenção precisa ser mantido e as obras precisam ser realizadas de modo que previnam os problemas e evitem que as estradas sejam danificadas.


Fonte: Assessoria de imprensa

Data de publicação: 28/06/2019

Compartilhe!