Essa campanha objetiva mostrar as características dessa condição especial, destacando que não é uma doença, ou seja, ninguém precisa se afastar de um autista, e sim, é preciso entender para incluir e ajudar.

 
Nesse mês de abril criamos um painel com o “Azul Abril, Conscientização do Autismo” para destacar o transtorno do espectro autista (TEA), um transtorno neurológico que pode afetar as áreas de comunicação, comportamento e interação social.

Essa campanha objetiva mostrar as características dessa condição especial, destacando que não é uma doença, ou seja, ninguém precisa se afastar de um autista, e sim, é preciso entender para incluir e ajudar.

O município de Anta Gorda no ano de 2018, criou a Lei Municipal n° 2.369, no qual cria a Carteira de Identificação do Autista (CIA), para a pessoa diagnosticada com transtorno do espectro autista (TEA), que facilita a identificação e prioriza o atendimento em serviços públicos e privados, em especial nas áreas de saúde, educação e assistência social. No caso de serviços particulares, inclui mercados, bancos, farmácias, restaurantes e lojas em geral.

A carteira é emitida no Centro de Referência de Assistência Social – CRAS, sem custo. O representante legal ou o interessado deverá preencher e assinar um requerimento, sendo necessário apresentar um relatório médico confirmando o diagnóstico de transtorno do espectro autista (TEA), além de documentos pessoais do paciente e de seus pais (ou responsáveis legais) e uma foto 3x4 do paciente.

A gente ouve, entende, aprende!

Data de publicação: 09/04/2021

Compartilhe!