Depois de um grande esforço do Executivo Municipal em comprovar, situação foi reconhecida

A homologação pelo Estado do Decreto de Situação de Emergência do município de Anta Gorda, realizado em 13 de março, aconteceu no dia 14 de maio, última quinta-feira.

O município de Anta Gorda precisou articular com órgãos governamentais, registrar e comprovar a situação da estiagem oficialmente e os prejuízos que a comunidade local vem sofrendo, com a falta de água até mesmo para o consumo humano para que o estado, dois meses depois do decreto municipal, reconhecesse a situação e autorizasse os órgãos regionais estaduais a prestar apoio suplementar ao município afetado, mediante prévia articulação e planejamento com órgão central de coordenação do sistema.

A prefeita Madalena G. Zanchin falou sobre sua preocupação com a situação do município que vem registrando significativas perdas e das dificuldades em conseguir apoio dos órgãos governamentais.

“Agora o município ainda precisa aguardar o reconhecimento do Ministério do Desenvolvimento Regional, para que possamos receber algum apoio do governo”, esclareceu Madalena.

O município está providenciando a medição de vazão dos poços e estuda a possibilidade de adotar medidas de racionamento de água nos próximos dias se a situação não se regularizar em breve.

Em muitas comunidades do interior já há falta de água até para o consumo humano. O município está realizando o abastecimento com caminhões pipa para abastecer reservatórios e produções de animais, como suínos e aves.

As perdas nas lavouras são concretas e é ainda difícil precisar os reais impactos econômicos desta estiagem que já se prorroga por quase seis meses.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Data de publicação: 18/05/2020

Compartilhe!