Incentivos, serviços e aquisições feitas para o setor demostram o quanto a atual Administração prioriza o setor primário

A Administração Municipal de Anta Gorda realizou um levantamento sobre os valores investidos no segmento nos últimos três anos e seis meses, somados incentivos, custos e investimentos, o valor supera os R$ 10 milhões no período.
Em Anta Gorda, mais de 60% da população ainda reside no meio rural e a agricultura e a pecuária são as principais atividades econômicas desenvolvidas no setor.  Atenta à relevância da atividade primária para o município, a gestão atual centrou esforços para ampliar investimentos e apoiar o desenvolvimento da agricultura no município. “Sempre estivemos muito atentos às demandas do setor primário, eu, o prefeito Celsinho (in memoriam) e toda a nossa equipe, sempre olhamos com muita atenção e esforço sobre o que era necessário e possível fazer para atender as demandas dos nossos produtores rurais e da nossa agricultura. Nós acreditamos no potencial da agricultura do nosso município, na força e no diferencial de nossos produtores como empreendedores e somos sensíveis às suas necessidades e dificuldades”, ressaltou a prefeita Madalena G. Zanchin enfatizando que no setor público as coisas demoram um pouco mais do que se gostaria, em função da burocracia, mas que com persistência e boa vontade é possível fazer.
Para chegar a estes números foram somados os incentivos pagos desde o ano de 2017 através dos programas Nota Ouro e Crescer Mais.
Através do programa Crescer Mais que tem por objetivo incentivar os produtores rurais que realizam investimentos para ampliar a produção em suas propriedades foram concedidos o valor de  R$ 217.521,15. O Programa Nota Ouro que tem o propósito de estimular a emissão de Notas Fiscais pelo setor primário concedeu de 2017 a junho de 2020 R$ 286.690,00.
Visando ampliar a arrecadação do município e também incentivar produtores locais, a Administração concedeu um incentivo de R$ 1,4 milhão, viabilizando a implantação do Condomínio Avícola Anta Gorda, que entrou em operação recentemente e que em seis anos deverá saldar o investimento realizado pelo município e permanecer gerando retorno aos cofres públicos posteriormente.
Para poder reorganizar o atendimento dentro das propriedades através da patrulha agrícola o município precisou conquistar emendas e adquirir máquinas e equipamentos. Neste quesito, Madalena ressalta a importância do engajamento de todas as lideranças que lutaram em prol de conquistar emendas e recursos. “O fato de podermos chegar a todos os gabinetes, termos as portas abertas e contarmos com o apoio de todos os partidos nos fez mais fortes na conquista de recursos e isso fez toda a diferença para Anta Gorda conquistar mais de R$ 2 milhões em emendas parlamentares para a agricultura, o que possibilitou adquirir caminhões, máquinas e equipamentos,  além de realizar pavimentação no interior”, enalteceu Madalena.  
Também foram contabilizados os custos de R$ 6.876.046,26 com combustíveis, consertos de máquinas, brita, enfim todo o consumo gerado para o atendimento do setor primário na área de obras, exceto o salário dos colaboradores como operários, motoristas, operadores que não foi contabilizado, somente foram contabilizados nestes custos os salários dos veterinários.
Neste montante também está contabilizada a abertura de poços no interior.
Produtores falam sobre
a importância do investimento
O produtor Bruno Moretto destacou a importância do auxílio para os produtores seguirem investindo em suas propriedades. “É preciso investimento para ampliar a renda das propriedades, modernizar e transformar a produção em algo mais viável e lucrativo”, defendeu o produtor que investiu em uma pocilga para produção de suínos em sua propriedade no Distrito de Itapuca e foi beneficiado com o Programa Crescer Mais.

A produtora Mônica Ferrari da Linha Terceira Giusti também investiu na suinocultura e recebeu incentivos através do Programa Crescer Mais. “Foi um valor relevante para nós, contribuiu para o nosso investimento. Para nós além de incentivo, este valor representou reconhecimento, valorização e estímulo para continuarmos investindo em nossa propriedade e seguirmos apostando no setor primário”, destacou a produtora.

O produtor Fabiano Rui destacou que o incentivo que recebeu foi usado na terraplanagem da obra que realizou e que foi muito importante o incentivo.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Data de publicação: 03/07/2020

Compartilhe!